Posts Tagged ‘Windows 7’

Dica – Problemas de ativação do Windows 7 num notebook

Windows7_NoteA venda de notebooks no Brasil dispatou. Os financiamentos camaradas ajudam, só que o custo do hardware chegou num ponto tão baixo que o valor do Windows começou a pesar muito. Um aparelho que custa, digamos, R$ 1.400 com o Windows 7 Home Premium é encontrado numa versão sem Windows (com Linux) por algo como R$ 1.000. A diferença é justamente o sistema operacional. Existem também os micros e notebooks que têm hardware suficiente para rodar a versão Home Premium mas que vêm com a Windows 7 Starter Edition, que é bem mais barata do que a Home Premium, a mais indicada para a grande maioria dos usuários.

Num país onde a pirataria corre solta, como acontece aqui no Brasil, muitos usuários resolvem comprar os notebooks mais baratos e correr o risco de utilizar produtos “genéricos”. Deletam o sistema operacional que veio em seus micros novos e colocam o Windows 7 Home Premium ou até o Ultimate, só que esta operação costuma dar origem a várias questões:

Ocorre que existem várias versões de Windows 7 e, dentro de cada versão, existem várias mídias de instalação, como OEM, BOX e ENTERPRISE. Comecemos então por entender essa terminologia:

A sigla OEM significa Original Equipment Manufacturer, ou seja, fabricante de equipamentos originais. No caso do Windows, designa as cópias que foram concedidas para um determinado fabricante de computadores.

A sigla LATAM significa LAtin AMerica, ou seja, América latina. Designa aparelhos ou números de série específicos para esta região do planeta.

Não achamos o significado do termo OA EM mas devemos crer tratar-se da mesma coisa que OEM ou alguma de suas variações, uma vez que o termo OEM é muito vago e pode designar várias coisas.

As versões BOX do Windows 7 são as vendidas nas lojas, com uma caixinha (daí o nome) contendo o DVD, o manual e o certificado da licença.

As versões ENTERPRISE são diferentes das vendidas em BOX. Geralmente não vêm em caixa, ou vêm numa caixa que serve para diversos usuários. E esta é a grande diferença em relação às versões BOX, pois as versões ENTERPRISE permitem a instalação em diversos micros usando o mesmo número de série, enquanto que a versão BOX permite apenas um número de série por usuário e portanto só pode ser instalada em um computador.

Neste sentido, as versões ENTERPRISE são bem parecidas com a OEM, a grande diferença é que a versão OEM é “casada” com os micros de determinado modelo de um fabricante específico, enquanto que a versão ENTERPRISE é vendida para uma empresa. Grandes corporações como, por exemplo, a IBM, não compra Windows em BOX, mas sim uma licença ENTERPRISE que permite instalar a mesma cópia em, digamos, 5.000 computadores.

Portanto, no caso do Windows Vista, Windows Server 2008 e Windows 7, o número de série de uma cópia OEM vem “casada” com determinada série de computadores. Como isto é feito? Todo BIOS de computador tem a chamada “tabela SLIC” onde ficam gravados o nome do fabricante e o tipo do aparelho, entre outras informações, que são verificadas pelo ativador do Windows no momento da ativação, e o número de série é casado com determinada tabela SLIC e com determinada mídia de instalação. No caso do leitor, todos os notebooks Toshiba M645 devem provavelmente usar o mesmo número de série. Mas estes número OEM só funciona com a cópia de Windows OEM que veio com o equipamento, não adianta pegar uma cópia de outro aparelho e nem uma cópia de varejo (que vem “em caixa” ou “box”).

Costuma não adiantar sequer pegar um destes “ativadores” para Windows Vista/7. Estes costumam ser feitos para mídias (DVDs) das versões do tipo Enterprise ou Box do sistema, excluindo as versões OEM. Talvez alguns deles (como o Windows7Loader ou o Uloader) funcionem no caso do leitor para “ativar” a cópia, mas devemos ressaltar note que esta “ativação fajuta” não legaliza o software. Usando programas deste tipo aquela instalação de Windows continuará sendo ilegal, mas possivelmente vai começar a passar no teste de produto original da Microsoft e ganhará o “direito” a fazer as atualizações.

Fonte:PNP

Enquete:

Qual a sua avaliação sobre o Windows 7?

View Results

Loading ... Loading ...
PDF Creator    Enviar artigo em PDF para

Dica – Porque o Windows 7 fica processando sem parar, acessando o HD a todo instante?

Usei o Windows XP sem problema algum durante mais de 5 anos, até que resolvi trocá-lo pelo Windows 7, o que fiz há alguns dias. O visual do Seven é legal, e como o micro é potente a performance é praticamente a mesma do XP, mas tem uma coisa que vem me incomodando. O computador fica o tempo todo processando, com a luz do HD sempre acessa e o disco acessando constantemente. Achei que seria algo a ver com indexação de arqivos, desfragmentação do HD ou escaneamento de virus, mas já desabilitei tudo isto e o processamento contínuo permance. Também aumentei a memória RAM para 4 GB ao invés dos 1 GB originais, mas isto em nada alterou a movimentação do HD. Quando entro no Gerenciador de Tarefas, noto que mesmo sem nenhum programa aberto a carga do processador fica o tempo todo oscilando entre 5 a 20% e o HD fica sendo acessado o tempo todo.

Gostaria de saber o que pode ser isso, ou se em relação a indexação do windows tenho que desativar mais algum parâmetro além de desmarcar todas as pastas que apareciam na configuração, ou se alguma coisa que não sei ou, ainda, se é realmente um problema do Windows 7. Antes dele, já tinha experimentado o Vista e acabei mudando justamente por causa disto, no Seven o problema é menor, mas também acontece. O que posso fazer?

É claro que o problema pode realmente ser na indexação de arquivos do Windows 7 e também pode ser que o antivírus esteja escaneando alguns arquivos. Descartando-se este fator, pode ser também que o micro tenha pouca memória RAM, e isto tornaria necessário fazer o swapping (troca) entre a memória RAM e a memória virtual que fica no HD.

No caso do leitor, como o micro tem 4 GB de RAM e mesmo sem nenhum programa aberto o processamento continua, podemos desconfiar de dois recursos: o prefetch e, realmente, também a indexação de arquivos. Vejamos como desabilitar estes dois itens:

Desabilitando o prefetch do Windows Vista e Seven

O recurso prefetch estreou no Windows Vista e continua presente no Windows 7. O prefetch, supostamente, serve para que o micro fosse mais rápido nas tarefas repetitivas, que acessam sempre os mesmos arquivos. Entretanto, na prática, o que se nota mesmo é que o micro acaba ficando mais lento pois o HD fica contantemente sendo acessado e, quando se quer carregar algum programa ou abrir algum arquivo, é preciso esperar terminar o processamento que está sendo feito no HD para só então o micro responder ao comando do operador.

O prefetch está ligado a uma função do Windows que é acionada através do arquivo svchost.exe que é o que fica rodando em segundo plano, consumindo poder de processamento e acessando o HD. Para desligar o prefetch é simples: clicar no ícone do Computador como o botão direito do mouse e ir em Gerenciar. Depois vá em Serviços e Aplicativos e novamente em Serviços. Procure pelo item superfetch, clique com o botão direito em Propriedades e coloque Desativado no tipo de inicialização. Reinicie o micro e pronto, o prefetch virá desativado e o HD não será mais acessado o tempo todo. Se achar que o micro ficou mais lento (o que é difícil, mas pode acontecer) e quiser voltar ao normal é só seguir o mesmo procedimento e, no lugar de Desativado, colocar Automático, somente isso.

Desativando a indexação de arquivos

O serviço de indexação do Windows é usado para agilizar a busca dentro dos arquivos que estão no HD, mas para tanto ele precisa ficar o tempo todo lendo os arquivos e montando o índice de busca. Isto acaba por deixar o HD lento e, como é um serviço pouco utilizado, acaba sendo recomendável que o desabilite, possibilitando que o sistema operacional trabalhe mais rápido.

Para isso entre em “Meu Computador” e clique com o botão direito do mouse sobre o ícone da unidade de disco. Vá na tela de “Propriedades” do HD. Existem casos em que o hd pode estar dividido em várias partições ou que exista mais de um HD no computador. Nestes casos torna-se recomendável desabilitar a indexação em cada uma das partições, bastando apenas repetir os procedimentos.

A janela Propriedades surgirá. Repare que a opção “Permitir que os arquivos desta unidade tenham o conteúdo indexado junto com as propriedades do arquivo” está ativada. Desative-a e dê OK.

Caso esteja desindexando a unidade C:/ poderá surgir uma janela de “Erro ao aplicar atributos”. Se isto ocorrer clique no botão “Ignorar todos” para prosseguir. Este erro acontece porque os arquivos de sistema do Windows que estão ativos não podem ser alterados. Feito isto, é só aguardar o término do processo, o que pode demorar um bom tempo dependendo do tamanho do HD e da quantidade de arquivos lá armazenados.

Com o serviço de indexação de arquivos desabilitada, o HD deverá parar de ser acessado a todo instante, mas é preciso esclarecer que existem softwares que fazem uso do serviço de indexação para algumas tarefas específicas. Caso passe a ter problemas com algum software após a desativação do serviço de indexação, basta habilitá-lo novamente para corrigir o problema.

Fonte: Revista PnP

PDF Printer    Enviar artigo em PDF para