Posts Tagged ‘s7-300’

Tutorial: Configuração OPC Simatic Net – Simatic Step 7 V5.4 – Siemens S7-300

Este documento é de propriedade da Automatec Automação Industrial, não podendo ser reproduzido sem seu prévio consentimento.

CONFIGURAÇÃO OPC SIMATIC NET – SIMATIC STEP 7 V5.4

Este tutorial tem por objetivo descrever como é feita a configuração do OPC Simatic NET utilizando o CLP S7-300 com software de programação Simatic Step 7 V5.4.

Estrutura para Realização dos Testes

  • Micro computador comunicando em rede Ethernet com o CLP S7-300.
Configuração do OPC

1 – Inserir uma PC Station no projeto;

 

2 – Colocar o nome da PC Station conforme o nome do computador. Exemplo: VMPC09;

3 – Clicar sobre a PC Station e logo após dois cliques em Configuration. A tela abaixo será aberta;

4 – Inserir o IE General no Slot 2 e o OPC Server no Slot 3. Os mesmos se encontram no lado direito da tela, na opção SIMATIC PC Station;

Caminhos:

  • IE General: SIMATIC PC Station > CP Industrial Ethernet > IE General;
  • OPC Server: SIMATIC PC Station > User Aplplication > OPC Server;

Ao inserir o IE General a seguinte tela será aberta:

5 – Configurar o campo IP address conforme o IP da máquina;

 

6 – Selecionar a Subnet Ethernet. Caso não tenha essa opção, clicar no botão New e inserir uma rede. Após selecionar a Subnet, clicar em OK. A configuração deve ficar semelhante a imagem abaixo;

7 – Clique em Save and Compile e Feche o HWConfig;

8 – Abrir o Configuration Console no seguinte caminho: Iniciar > SIMATIC > SIMATIC NET > Configuration Console;

9 – Ir até a aba “General” da placa de rede instalada no micro, que se encontra na opção “Modules”;

10 – Em Mode of the Module selecionar a opção Configured Mode;

11 – Colocar o Index 2 (para que fique igual a configuração no Simatic);

12 – Clicar em Apply;

13 – Clicar no ícone do Station Configuration, perto do relógio do Windows;

14 – Clicar com o botão direito do mouse sobre a linha 3 > Add. A seguinte tela será aberta:

15 – Em Type, selecionar OPC Server;

16 – Em Index selecionar 3;

17 – Clicar em OK;

18 – No Simatic Manager, abrir o NetPro. (Options > Configure Network);

19 – Na PC Station, dar um clique em OPC Server. Na tabela que abrir na parte inferior clicar com o botão direito do mouse > Insert New Conection. A seguinte tela será aberta:

20 – Selecione a CPU e clique em OK;

21 – Em Local ID, digitar OPC ou o nome da conexão que será usada depois no cliente OPC;

22 – Clicar em OK;

23 – Clique em Save and Compile;

24 – Clicar com o botão direito do mouse sobre a PC Station > Download > Selected Stations;

25 – Fazer o Download do programa para o CLP.

Se todos os passos forem seguidos corretamente a aparência da tela do Station Configuration deve ficar semelhante à figura abaixo.

 

Autoria: Adriano Brolesi Moro, Tecn.go.

Entre em contato com a Automatec e agende uma visita técnica.

Automatec Automação Industrial Ltda
Fone: +55 48 3437-8272 / 9984-5607
E-mail: automatec@automatec-sc.com.br
Site: www.automatec-sc.com.br

PDF Printer    Enviar artigo em PDF para

Tutorial – Configuração Digigate Profibus-DP + CLP Siemens S7-300

 

Este tutorial tem por objetivo descrever como é feita a configuração do Digigate Profibus utilizando, neste caso, um CLP Siemens S7-300.

 

Estrutura para Realização dos Testes

Configuração no CLP

Após feita toda a estrutura da rede Profibus e ModBus (ver manual do Digigate no site da Novus) e com o programa carregado no CLP, deve-se baixar o arquivo GSD do Digigate para ser inserido na parte de Hardware do projeto no Simatic Manager.

Após fazer o download do arquivo, basta abrir o HW Config e clicar em Options > Install GSD File, para fazer a instalação do GSD do Digigate.

Depois de terminada a instalação, basta localizá-lo e inserí-lo na rede Profibus previamente configurada no projeto, atribuindo um endereço de rede que ainda não esteja sendo usado. Abaixo tem-se uma imagem para ajudar a localizar o GSD depois de instalado.

No HW Config, ao inserir o arquivo GSD, o próprio software determina alguns endereços de escrita e leitura:


Os primeiros registros, neste caso, PIW256 para leitura e PQW256 para escrita, são usados para status, sendo que para fazer um comando de escrita, temos que inverter o valor do bit 14 da PQW256, como descrito na página 09 do Manual de Instruções do Digigate, disponível no site da Novus.

Configuração no Digigate

Na configuração do Digigate deve-se definir, as configurações da rede “Modbus” de acordo com as suas características e na aba “Profibus” o mesmo endereço que foi definido no projeto do CLP, que é o endereço do Digigate na rede Profibus.

Na aba “Entrada de Dados” deve-se definir o endereço do escravo que será lido. Neste caso, utilizamos um controlador de processos da Novus (N1100) apenas para realização dos testes. Para isto, tem-se a necessidade de ter em mãos a tabela de registradores do dispositivo Modbus para que sejam definidos os endereços para realizar a leitura.

Na aba “Saída de Dados”, da mesma forma, deve-se, com a ajuda da tabela de registradores do dispositivo Modbus, definir os endereços que se deseja escrever. Neste caso também utilizamos o controlador de processos N1100, cujo endereço é está definido como 5.

Solicitações de tutorias podem ser enviadas para valcionei@automatec-sc.com.br que na medida do possível estaremos disponibilizando neste canal.

PDF Download    Enviar artigo em PDF para

Dica – Trabalhando com Pulsos de tempo em CLP’s Siemens, linhas S7-300 e S7-400

Dúvida respondida pela Automatec no Orkut, comunidade de Automação Industrial.

Dúvida:

Usuário: PH Soares Maciel

Pessoal, existe algum timer pronto de 1 segundo no Step7?
Lembro que em outros CLPs existem variáveis de sistema que devolvem timers, hora, etc. No Siemens não deve ser tão fácil, mas qualquer ajuda é de grande valia.

Obrigado!!

Resposta:

Boa noite PH Soares Maciel, para resolver seu problema proceda da seguinte maneira, no Simatic Manager, dentro do seu projeto abra a configuração de hardware, de dois cliques na sua CPU para abrir a tela de propriedades, na aba Cycle/Clock Memory tem uma configuração na parte inferior da tela chamada Clock Memory, marque a caixa de seleção, no item Memory Byte você deve especificar a memória que receberá os pulsos de “clock”.

Propriedade_CPU

Propriedade_CPU

Usando como exemplo a M10 teremos os seguintes pulsos:

Geralmente quando eu preciso de pulsos de um segundo em minhas aplicações, faço uma lógica da seguinte maneira:


Onde M10.5 é o bit de clock correspondente a ciclo de 1s (0.5s em 1, 0.5s em 0), com a lógica acima você terá na M100.1 um pulso por segundo.
Qualquer dúvida entre em contato.

Abraços,
Valcionei.

PDF Download    Enviar artigo em PDF para